Alcides do Valle

O histórico profissional de Alcides Nicácio do Valle, ex-presidente da Inductotherm no Brasil, se confunde com a história da própria empresa. Formou-se em engenharia naval pela Escola Politécnica da USP, Universidade de São Paulo, turma de 1967. Antes de se formar foi estagiário na Faço – Fábrica de Aço Paulista, empresa que possuía uma fundição em um galpão situado no bairro da Mooca, na capital paulista. Depois de formado, em 1972, continuou na Faço, porém na área comercial, por influência de seu irmão, que trabalhava na área técnica da mesma empresa e achava que Alcides levava mais jeito para estar em contato com pessoas. No total, ficou na empresa por dois anos.

Foi nesta época que Joaquim Fromer, proprietário da empresa Fornos Industriais Pyro, montou uma nova empresa, a Pyro Inductotherm, em uma associação com a Inductotherm dos Estados Unidos. Para dirigir esta empresa, Fromer contratou um engenheiro recém-formado pela Poli, incumbindo-o de arrumar mais pessoal para ocupar outros cargos. Ele foi procurar Alcides, colega de turma, que seria entrevistado por um americano, e, se aprovado, deveria tocar a área comercial. E foi aprovado. Sem saber como agir diante desta inesperada oferta de emprego, Alcides se recorda de ter procurado o seu diretor na Faço, expondo a situação. Este lhe orientou a aceitar a oferta, para eventualmente não se arrepender depois. E assim, em 1973, ele foi admitido na fabricante de fornos de indução Pyro Inductotherm.

Nos Estados Unidos, a Inductotherm havia sido fundada em 1954 por Henry M. Rowan e um sócio. Rowan formou-se em Engenharia Elétrica no renomado MIT, Massachusetts Institute of Technology, depois de ter servido como piloto de bombardeiro na Segunda Guerra Mundial. Para obter o capital necessário para abrir a empresa, Rowan vendeu sua casa e em conjunto com a esposa fabricou seu primeiro forno de fusão por indução na garagem e nos fundos de sua casa alugada. Já em 1955 ele comprou a parte do sócio, seguindo como único dono até hoje. A Inductotherm Group Inc teve muito sucesso mundialmente e hoje é composta por 40 empresas, tendo milhares de funcionários distribuídos em vários países.

Alcides conta que em 1974 a matriz nos Estados Unidos se desentendeu com o sócio brasileiro, comprando a parte de Joaquim Fromer e passando a operar no Brasil de forma independente, em um barracão de 700m² situado na Chácara Santo Antonio, na cidade de São Paulo.

Em 1977, o gerente-geral, que era invariavelmente um americano, juntamente ao controller que de tempos em tempos vinha dos EUA para verificar as contas da empresa, convidou Alcides para uma reunião. O gerente informou que estava retornando definitivamente para os Estados Unidos, por motivos pessoais. Como não havia substituto disponível na matriz, eles queriam saber se ele estaria interessado em assumir a direção da empresa no Brasil. O controller americano prometia voltar com mais assiduidade para auxiliar na administração. Alcides do Valle aceitou o convite, começando assim uma bem-sucedida história de gestão de mais de 30 anos no comando da empresa no Brasil.

A indústria da fundição no Brasil estava começando a se equipar e as vendas de equipamentos de indução iam de vento em popa na Inducto. Em 1978, as instalações no Brasil se tornaram pequenas, a empresa decidiu se mudar para um prédio próprio em Diadema/SP, o que possibilitou o crescimento de forma significativa em nosso país, com participação muito forte no mercado.

Também crescendo de forma vigorosa nos Estados Unidos, a Inductotherm adquiriu nos anos seguintes uma série de empresas a nível mundial. A indução, carro-chefe da empresa, se dividia em duas divisões: aquecimento, atendendo forjaria e tratamento térmico, e a da fusão. Já em Diadema/SP, a matriz resolveu trazer para o Brasil a tecnologia de empresas que havia adquirido na área de aquecimento. Por alguns anos estas tecnologias aqui conviveram lado a lado, enquanto eram administradas separadamente nos Estados Unidos. Mas, depois de anos de crescimento contínuo, a empresa resolveu separar as duas divisões no Brasil, juntando o setor de aquecimento à Elphiac, recentemente adquirida na Bélgica e que tinha uma unidade na Lapa, em São Paulo. Esta divisão passou a se chamar Inductoheat.

Alcides, pela experiência e conhecimento adquirido no campo da fusão, ficou à frente da empresa em Diadema, que continuava com o nome Inductotherm. No final dos anos 80, a Inductoheat se viu obrigada a procurar novas instalações, pois as anteriores na Lapa não comportavam mais o ritmo de crescimento da empresa. Foi adquirido um terreno no município de Indaiatuba, no interior do Estado de São Paulo, onde foi erguida a nova fábrica.

No decorrer dos anos 90, uma reestruturação na empresa nos Estados Unidos consolidou todas as atividades em um só grupo, que passou a denominar-se Inductotherm Group. Por conta desta reestruturação, também no Brasil as atividades foram reunidas. Assim, em 2002 toda a operação foi transferida para a unidade de Indaiatuba, sob o comando de Alcides do Valle.

Depois de acumular anos de intenso crescimento como presidente da Inductotherm Group Brasil Ltda, ele se aposentou em 2008, passando o cargo para Edison da Cunha Almeida. Alcides, por sua experiência que acumulou principalmente no campo da fusão nos 39 anos que trabalhou na empresa, foi por ela contratado como consultor técnico, atividade que exerce desde então.

 

Udo Fiorini
Udo Fiorini
Sócio por 10 anos de uma empresa de fornos industriais. Formado em jornalismo pela PUC Campinas, desde 2008 edita no Brasil as revistas Industrial Heating e Forge. Sócio da empresa Grupo Aprenda que realiza cursos, seminários e eventos voltados para as áreas atendidas pelas publicações da S+F Editora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *