Profissionalização e concatenação na China

Profissionalização e concatenação na China

Desde a década de 1980, as indústrias chinesas, dos segmentos automotivo, de equipamentos mecânicos, aeroespacial e de aviação, de trânsito ferroviário e de energias eólica e nuclear vêm se desenvolvendo a passos largos. As montagens e peças básicas necessárias também estão se desenvolvendo de forma rápida. Como resultado, a demanda por tratamento térmico está crescendo para manter este ritmo.

Neste meio tempo, os equipamentos de tratamento térmico, já existentes na China, estão comparativamente atrasados e ruins quanto às necessidades de transformações e atualizações. Motivado pela conservação de energia, redução de consumo, proteção ambiental e redução de custos, o caminho a seguir para o tratamento térmico na China é focar no tratamento térmico comercial com profissionalização e concatenação. A fatia de mercado para o tratamento térmico interno irá reduzir e o comercial irá aumentar.

Há três problemas principais na fabricação de peças básicas na China: vida curta, confiabilidade ruim e uma estrutura pesada. As tecnologias de tratamento térmico e de superfície são soluções adequadas para estes problemas.

No total, são mais de 10.000 instalações de tratamento térmico na China. Destas, cerca de 3.000 são instalações de tratamento térmico comercial, a maior parte delas são empreendimentos privados. A maior parte das 300 maiores instalações está em Yangtze River Delta (por exemplo, Shangai, província de Zhejiang e província de Jiangsu) e Pearl River Delta (por exemplo, província de Guangdong). O mercado e os serviços destas instalações estão regionalizados. É o mesmo que dizer que seus clientes estão na mesma área ou na mesma província.

Em longo prazo, a tendência do desenvolvimento é com a profissionalização e a concatenação. Um bom exemplo é a Bodycote, uma empresa de tratamento térmico famosa globalmente. Muitos países e regiões têm instalações da Bodycote. Muitos clientes bons e grandes de tratamento térmico já estão se profissionalizando e concatenando (por exemplo, automotivo e aeroespacial). Estes clientes têm fábricas no Sul da China, Leste da China, China Central, Sudoeste e Nordeste da China. Se seus tratadores térmicos puderem oferecer o serviço padrão, com alta qualidade e produtividade consistente, será uma situação ganha-ganha.

Um tratamento térmico comercial mais profissional necessitará também de equipamentos e materiais mais avançados. Durante o 12° Plano Quinquenal da China (de 2011 a 2015), a demanda por fornos contínuos com atmosfera controlada será de 150 conjuntos a cada ano. Para os fornos multifuncionais selados, bem como para os fornos de tratamento térmico a vácuo, serão necessários 300 conjuntos a cada ano. A demanda por fibra cerâmica será de 30.000 toneladas a cada ano e a demanda por óleo de têmpera será de 50.000 toneladas por ano.

Além disso, o desenvolvimento de processos avançados – têmpera isotérmica por etapas, têmpera intensiva, nitrocementação a gás, nitretação iônica, fornos selados multifuncionais, fornos a vácuo para têmpera a gás de alta pressão, etc – terá prioridade.Eu acredito que haverá mais e mais profissionalização e concatenação dos tratadores térmicos e empresas bem conhecidas na China nos anos que virão. Eu olho para frente e dou as boas vindas a este futuro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *