Como fazer o 5S trabalhar para sua empresa

Como fazer o 5S trabalhar para sua empresa

5S é um passo fundamental na implementação de um sistema de manufatura enxuta. Uma simples pesquisa na internet pode listar vários resultados demonstrando que o 5S é uma metodologia japonesa de gestão de uma casa. Entretanto, é muito mais que isso. A seguinte tradução literal do Japonês para o Português ajuda a compreender a totalidade do sistema:

• Seiri (Organizar) – Dispor as coisas em ordem (descartar o que não é necessário e manter aquilo que é preciso);

• Seiton (Ordenar) – Dispor as coisas (de tal maneira que possam ser facilmente alcançadas quando necessárias);

• Seiso (Limpeza) – Não sujar (manter as coisas limpas e polidas; nada de lixo ou sujeira no local de trabalho);

• Seiketsu (Higiene) – Saúde (manter asseio mesmo depois de feita a limpeza);

• Shitsuke (Manter) – (uma atitude positiva a qualquer tarefa afim de inspirar dignidade e comprometimento aos padrões estabelecidos para os itens acima).

A implementação da 5S oferece muitos benefícios, incluindo aumento nas vendas, economia nos custos internos, um ambiente seguro de trabalho, procedimentos operacionais padronizados, e, de maior importância, satisfação do cliente e do funcionário.

Como implementar o Programa 5S

Para implementar o 5S, o programa deve ser bem organizado e planejado por uma equipe multi-setorial. Todos os funcionários precisam ser comunicados da iniciativa e deve ser proporcionado um programa de treinamento a todos. Quando for comunicado o que se espera deste programa, deve ser escolhido um dia para que todos limpem e organizem sua área de trabalho. A equipe, então fará a vistoria da área e fará fotos para documentar a condição esperada para o local.

Para manter o programa, deverá ser iniciado um sistema que deve incluir: um manual 5S (encontrado facilmente online) que será usado em todas as áreas, um mapa da empresa discriminando as áreas com as pessoas responsáveis listadas para cada área, um cronograma para o mês mostrando quem vai auditar quais áreas (que não seja o examinador de sua própria área e sim ser auditado por alguém de qualquer outra área para tornar os resultados imparciais), um mural onde se exporá os resultados da auditoria de cada mês (mural orientador), um plano de ação corretivo (desenvolvido à parte para indicar as deficiências) e fotos obtidas para a pior área encontrada durante a inspeção.

Agora, não seria interessante ter todas as coisas em um quadro naquela área de tal modo que todos os funcionários e clientes pudessem ver a melhora? Com toda a certeza! Um exemplo de um quadro é mostrado nas figuras abaixo.

Lembre-se, se você pode inspecionar… Você pode detectar uma falha. Se você consegue detectar… Você pode corrigir a falha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *