O papel do líder

Na última edição foram incitadas algumas reflexões sobre o papel do líder. Recebi alguns comentários bastante interessantes provenientes daqueles profissionais que exercem a liderança nas empresas brasileiras. Este intercâmbio de experiências é fascinante. As observações deixam claro que o líder tem muitos desafios a vencer. Um deles é o alinhamento dos profissionais em relação à missão, visão e valores das empresas. Partindo-se do pressuposto de que estas não sejam apenas palavras escritas nos manuais da garantia da qualidade, destinadas a um propósito reduzido e, sim, os representantes legítimos do pensamento dos acionistas, convido o leitor a refletir sobre o impacto da missão e dos valores, no universo empresarial. Em comparação com a importância dada à política da qualidade, pouca ênfase se dá a estes dois aspectos fundamentais.

A missão não é um objetivo a ser alcançado, é muito mais do que isto, é a razão de ser da empresa, sem ela qualquer empreendimento deixa de ter propósito. É interessante se permitir algumas reflexões: Conheço, em profundidade, a missão da empresa, onde atuo? Minhas ações diárias vão de encontro a essa missão? Promovo as oportunidades para que a missão seja compartilhada por todos?

Além da missão, existem os valores que governam ou deveriam governar as decisões dos líderes, uma vez que, com a isenção desta condição, não se obtém a congruência entre a palavra e a conduta.

Os melhores desempenhos são obtidos por pessoas que conhecem sua missão de vida, desenvolvem seus talentos na potencialidade máxima e que vivem pelos seus valores. O mesmo ocorre com as empresas. Aquelas que possuem longevidade e que angariam os melhores resultados, têm foco na missão, conhecem seus talentos, inovam, se adaptam, rapidamente, às mudanças e vivem pelos seus valores.

Muito se aprende com a faculdade da observação! É algo que vale a pena cultivar!

Se o alinhamento é importante, uma das tarefas da liderança é conhecer o grau de congruência entre os valores das pessoas que compõem a organização e os valores da empresa. O que dizer da missão, então? Será que elas compartilham e entendem a missão empresarial? Existe congruência entre estes aspectos e as condutas? Estas são questões fundamentais uma vez que podem influenciar diretamente nos resultados. As pessoas possuem valores assim como as empresas. Estas duas caixas de valores são harmônicas ou conflitantes?

No meu entender, administrar o conflito de valores e a hierarquia dada a eles é o cerne das dificuldades da liderança. Além da hierarquia dos valores, o conceito que cada um tem sobre eles, também conta. Nem sempre as palavras têm o mesmo peso e o mesmo significado, para pessoas diferentes.

Para completar, estes valores pessoais, muitas vezes, além de diferirem dos valores empresarias, diferem também daqueles que governam o comportamento do líder. Se formos estudar as situações desconcertantes e desfavoráveis vividas, no ambiente pessoal e profissional, vamos nos deparar com fatos que corromperam os nossos valores pessoais. Diante desta realidade, dá para perceber porque é tão desafiador liderar pessoas e organizações. Mesmo desempenhando a liderança em um ambiente repleto de seres, com valores diferenciados, uma das tarefas do líder é estimulá-las a se mover na direção da missão da empresa. É obter comprometimento com as metas e desenvolver o senso de responsabilidade, para com o todo. É desafiador? Claro que sim e é por isto que vale a pena! O líder, geralmente, gosta e encontra motivação nos desafios!

Na minha particular opinião, pode-se começar conhecendo as forças que cada um possui. Pouco adianta administrar fraquezas e aquilo que as pessoas não podem fazer ou não tem talento para tal. Notadamente, os seres humanos possuem ambos, fraquezas e forças. Concentre-se na administração das forças, na exploração dos talentos e os resultados vão começar a aparecer. Perceba que além dos seus liderados existem os seus pares e o seu superior hierárquico. A liderança, não se dá em uma única direção, ou seja, de cima para baixo, ela tem o potencial dos 360°. Nas próximas edições vamos explorar a liderança circular e a influência da cultura empresarial. Boa sorte para você, no seu caminho rumo a liderança eficaz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *