Thales Lobo Peçanha

Thales Lobo Peçanha é o presidente do grupo Combustol e Metalpó, sendo a Combustol um dos maiores e mais tradicionais fabricantes de fornos industriais do Brasil, com mais de 50 anos de existência. Quem fundou a empresa foi o seu pai, o engenheiro Paulo Lobo Peçanha nascido em Niterói, no Rio de Janeiro, e cursou engenharia no ITA, anteriormente ao seu ingresso na área militar. Antes de fundar a Combustol, em 1959, chegou a passar com a família mais de dois anos na Europa, como adido militar. Neste cargo a função dele era absorver tecnologia da fabricação de canhões, na Suécia. A segunda guerra mundial havia terminado anos antes, os equipamentos recebidos dos aliados durante o conflito estavam desatualizados e o Brasil estava interessado em modernizar o seu armamento, desenvolvendo em paralelo a sua indústria. Segundo Thales, parte dos canhões fabricados no Brasil era produzida no Arsenal de Guerra, no Rio de Janeiro, e outra parte em São Paulo, como por exemplo, a culatra, que era fudida nas instalações da Villares, na sua antiga usina situada na Avenida do Estado, em São Caetano.

Pelas informações de Thales Peçanha, seu pai trabalhava a noite em casa, fazendo projetos, para complementar o salário e levantar recursos para se estabelecer futuramente com seu próprio negócio. Quando se aposentou, mudou-se para São Paulo, e foi aí que ele fundou a Combustol. Thales explica que a idéia de seu pai de partir para a fabricação de fornos adveio da necessidade de obtenção de ligas especiais para os canhões, produzidas em fornos. Também auxiliou o fato de que na indústria militar era constante o emprego de calor, do aquecimento para a conformação de peças metálicas, como por exemplo, no forjamento. Ele sempre havia trabalhado em processos metal-mecânicos, com uma forte ligação com a parte térmica.

O início foi difícil, mas Paulo Peçanha usava de sua criatividade para ter sucesso. O Brasil impunha barreiras à importação, para proteger e desenvolver o mercado interno. Isto motivou uma fase de verticalização muito grande. A Combustol participou com sua engenharia e fabricação do desenvolvimento de projetos de produção de produtos como pregos, arame farpado, transformadores, separadores magnéticos, filtros eletrostáticos, material antipoluente, e, mais tarde, com tratamentos térmicos, refratários, metalurgia do pó, entre outros. Mas foi com queimadores que a Combustol teve o seu primeiro pedido. Paulo havia desenvolvido alguns modelos na empresa Termomecânica, da área de metais não ferrosos e de propriedade do empresário Salvador Arena, onde trabalhou depois de se aposentar no Exército. Quando ele saiu de lá, Arena pediu para ele continuar produzindo, e assim se tornou o primeiro cliente da Combustol. Em seguida vieram pedidos de fornos a banho de sal, depois aquecedores, uma necessidade da indústria de alimentos, e a lista não parou mais de crescer.

A ligação com Salvador Arena, as possibilidades existentes na mineração no Brasil e a vantagem de estarem no ramo de equipamentos, mais especificamente na área térmica, aliado à incansável disposição de encarar desafios e pesquisar novidades, fizeram com que o grupo enveredasse na área de prospecção de minérios. As empresas criadas neste setor posteriormente seriam vendidas e hoje fazem parte do portfólio de importantes mineradoras de nosso país. A atividade na área trouxe também outras vantagens para o grupo. Thales explica que em um determinado momento o estanho fazia parte dos produtos comercializados pela empresa, tendo clientes na área siderúrgica. Isto “abriu as portas” para iniciarem a venda e fabricação de equipamentos siderúrgicos pesados a empresas da área. Recentemente a empresa se tornou a única fabricante de fornos a ter equipamentos instalados em todas as siderúrgicas em operação em nosso país.

O grupo Metalpó & Combustol hoje emprega aproximadamente 600 pessoas e tem uma área construída de 30.000 m2. A Combustol possui três divisões principais, Equipamentos, Tratamento Térmico e Refratários, com unidades espalhadas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. A Metalpó é especializada na fabricação de pós metálicos e na produção de peças sinterizadas. Sob o comando de Thales Peçanha, o grupo consolidou suas operações e se tornou líder em diversos setores em que atua. Na área de fornos, em toda a história da empresa, foram fechados inúmeros acordos de parceria com empresas internacionais fabricantes de equipamentos e detentores de tecnologia da área. Recentemente o grupo fechou parceria com um grupo português ligado à fabricação especializada de tubulações e tanques com soldas especiais.

Thales Lobo Peçanha começou na Combustol em 1961, quando tinha 16 anos, como estagiário. Começou a cursar eletrotécnica na faculdade em 1963. Formado, posteriormente cursou engenharia, seguido de mestrado de materiais nos EUA. Assumiu a direção do grupo como diretor presidente em 1983. Seu filho Marcelo Lobo Peçanha é Gerente de Marketing na empresa e foi recentemente empossado como vice-diretor da Divisão Técnica Metalurgia do Pó da ABM, Associação Brasileira de Metalurgia,Materiais e Mineração, em São Paulo, mandato 2011 a 2013.

Casado, dois filhos, Thales Peçanha faz jus ao pioneirismo herdado de seu pai e merecedor de estar nesta coluna da revista.

 

Udo Fiorini
Udo Fiorini
Sócio por 10 anos de uma empresa de fornos industriais. Formado em jornalismo pela PUC Campinas, desde 2008 edita no Brasil as revistas Industrial Heating e Forge. Sócio da empresa Grupo Aprenda que realiza cursos, seminários e eventos voltados para as áreas atendidas pelas publicações da S+F Editora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *